Sistema de esgotamento e mudanças climáticas: cenário brasileiro favorece soluções sustentáveis

Mudanças climáticas, gases de efeito estufa (GEE) e descarbonização são termos amplamente debatidos atualmente, e a tendência é que esse debate se intensifique nos próximos anos. No Brasil, a regulamentação do mercado de carbono é uma das pautas do momento nas casas legislativas federais. Se você quer entender mais sobre o tema e saber como ele se relaciona com o tratamento de esgoto no cenário brasileiro, siga na leitura deste post.           

Papel higiênico: vaso sanitário ou lixeira?

Em vários estabelecimentos vê-se placas nos banheiros indicando “favor não jogar o papel higiênico no vaso sanitário”. Mas, será que o papel higiênico não poderia mesmo ser descartado no vaso sanitário? Não dá problema? Descartar na lixeira é melhor? E como isso acontece em outros lugares do mundo?​ São várias perguntas rondando esse tema…

Biogás: uma fonte de energia limpa e renovável

O tratamento de esgoto pode ser uma importante fonte de geração de energia limpa e renovável, por meio do biogás. Este subproduto gasoso possui elevado poder calorífico, sendo passível de recuperação e aproveitamento energético.

Lodo de esgoto: resíduo ou subproduto? Problema ou oportunidade?

O uso benéfico do lodo de esgoto em solos é uma alternativa de destinação ambientalmente adequada, que se enquadra nos princípios de fechamento de ciclos e da economia circular, devendo ser estimulado nas ETEs sustentáveis.